Saúde Animal

1) Pulgas e Carrapatos em Cães e Gatos

2) Vacinação em Cães e Gatos

3) Castração em cães e gatos

4) Cuidados com o filhote

 

1. Pulgas e Carrapatos em Cães e Gatos

As Pulgas e os Carrapatos representam um sério risco a saúde de seu bichinho de estimação, pois são vetores de doenças graves e alguns vermes, além de ocasionalmente desencadear processos alérgicos na pele.
São raros os donos de cães ou gatos que já não tenham enfrentado uma infestação de pulgas em seus animais.
As pulgas se reproduzem com uma velocidade e facilidade incríveis e, se a infestação não for combatida logo no início, o problema toma proporções assustadoras.


• Como os cães e gatos pegam pulgas?

Os cães se infestam de pulgas nas ruas. Mas esta, normalmente, é uma infestação pequena. Essas pulgas são levadas para casa e lá elas vão encontrar muitos locais para fazer a desova (postura dos ovos). É importante saber que as pulgas põem seus ovos no ambiente e é este o responsável pelas grandes infestações de pulgas nos animais. A pulga apenas se alimenta no cão ou no gato sugando seu sangue. No ambiente ela coloca os seus ovos. Na presença de calor e umidade (nas estações mais quentes, principalmente) os ovos eclodem, viram larvas que se alimentam de poeira e detritos.

• Como combater as Pulgas?

Tratar apenas o animal (cão ou gato) numa grande infestação é um erro. Você vai estar matando algumas pulgas. A maior quantidade delas está nas frestas do piso, pilhas de papéis, tapetes e carpetes, na forma de ovos, larvas ou pulgas adultas.
Para um combate adequado à infestações de pulgas e carrapatos, é necessário que seja dado atenção não só ao tratamento do animal, mas também à dedetização adequada no ambiente em que ele vive.

* Importante:

Nunca use inseticidas contra insetos ou baratas no seu animal;
Filhotes e fêmeas gestantes não devem ser banhados com produtos inseticidas;
Consulte o veterinário antes de usar qualquer produto anti-pulgas, para a segurança do seu animal.
Banhos anti-pulgas devem ser dados com o cuidado do animal não lamber o produto durante o banho e causar intoxicação. O mesmo para o uso de talcos.
Animais com ferimentos abertos (feridas ou queimaduras) não devem ser tratados com produtos anti-pulgas tópicos (para passar, banhar ou aspergir).

• Meu cachorro está com carrapato. E agora?

Além de problemas dermatológicos, os carrapatos podem transmitir aos animais, várias doenças graves e muitas vezes fatais. Dentre as mais comuns podemos citar a babesiose canina e a erliquiose canina. Não é necessário uma grande quantidade de carrapatos para que essas doenças sejam transmitidas. Às vezes, um ou dois carrapatos que estejam carregando formas infectantes dos protozoários causadores dessas enfermidades são o bastante para que o cão contraia a infecção.

• Como prevenir os carrapatos?

O uso de produtos que controlem a infestação de carrapatos no meio ambiente e sobre os animais é fundamental para o controle e prevenção das doenças transmitidas.
Em geral os produtos usados para prevenção de pulgas também oferecem proteção contra carrapatos.
O controle do carrapato deve ser constante e qualquer sinal de apatia, febre, falta de apetite e mucosas (gengivas) pálidas em cães que costumam ter carrapatos, é motivo de uma consulta ao veterinário e um exame de sangue, para detecção da Babesia ou da Erlichia. Elas são tratáveis quando diagnosticadas a tempo.

TOPO

2. Vacinação de Cães e Gatos


A vacinação de seu animal de estimação é fundamental na prevenção de doenças graves.
Se o seu animalzinho não estiver com as vacinas em dia, ou ainda é filhote e não recebeu todas as doses necessárias para a completa proteção, evite que ele tenha contato com outros animais mantendo-o no colo e evitando passeios na rua.

Esquema de vacinação em Cães:

Idade
Vacina
45 dias
1ª dose da vacina Déctupla
75 dias
2ª dose da vacina Déctupla
105 dias
3ª dose da vacina Déctupla
4 meses
Vacina Anti-rábica (dose única anual)
Vacinas principais:
­ Vacina Déctupla
­ Anti-rábica.

Vacinas opcionais:
­ Gripe Canina
­ Leishmaniose
­ Giardia

Atenção!
Após o esquema inicial de filhotes,
fazer o reforço anual com
1 dose da vacina Déctupla e
1 dose da vacina contra Raiva

 

Esquema de vacinação em Gatos:

Idade
Vacina
45 dias
1ª dose da vacina Quádrupla felina
75 dias
2ª dose da vacina Quádrupla felina
4 meses
Vacina Anti-rábica (dose única anual)
Vacinas principais:
­ Vacina Quádrupla (ou quíntupla)
­ Anti-rábica.

Vacinas opcionais:
­ Gripe Canina
­ Leishmaniose
­ Giardia


Atenção!
Após o esquema inicial de filhotes,
fazer o reforço anual com
1 dose da vacina Quádrupla e
1 dose da vacina contra Raiva

 

TOPO

3. Castração em Cães e Gatos

 

A castração é uma cirurgia segura, quando feita por um bom médico veterinário. Os animais, em geral, se recuperam da castração em aproximadamente 5 a 7 dias, com desconforto mínimo.

Vantagens:

1. Evitar Ninhadas não Desejadas

O que fazer com os filhotes se ninguém os quiser?
E os futuros donos, tratarão tão bem seus "netinhos" como você?
E os machos que tem dono que fogem de casa e acabam cruzando com uma fêmea de rua? Além de aumentar a população de rua teríamos o perigo também da transmissão de doenças venéreas.

2. Animais Castrados São Mais Saudáveis

Tanto machos como fêmeas têm menos chances de desenvolver Tumores (câncer) e infecções nos órgãos reprodutivos.
Os machos, depois de castrados, têm menos chances de desenvolver problemas de próstata e tumores de testiculares.
Com relação às fêmeas, pode ser que elas não sejam boas mães, implicando em risco para a ninhada e em trabalho extra para você. Ou ainda, ela pode precisar de auxilio de emergência durante o parto (cesariana) colocando em risco sua vida, e aumentando sua despesa.

3. Passeios Controlados

Um macho que sente por perto uma fêmea cio pode demolir portas e saltar cercas e ficar vagando pelo o bairro a procura da cadela. Animais castrados fogem menos e com isso levam uma vida mais segura, sem os perigos da vida na rua, para os quais não está preparado.
Diminui também briga entre seus cães pela cadela no cio, livrando você de gastos desnecessários.

4. Mudança de Comportamento

Animais castrados são mais contentes e comportados.
A castração precoce reduz o aborrecimento e constrangimento dos machinhos ficarem "montando" nas pernas das pessoas ou na mobília.
A castração não deixará seu cachorro em depressão. O animal não sabe bem o que é prazer, não acorda um belo dia querendo cruzar. Ele tem vontade sim, mas por um simples mecanismo hormonal. Após a castração o estímulo hormonal desaparece, e ele não sente mais vontade de cruzar.
Algumas pessoas acham que o animal ficará preguiçoso e gordo, mas nem sempre isto ocorre. Se o animal apresentar tendência a engordar, isso pode ser controlado com uma rotina de brincadeiras e exercícios, além de fornecimento de rações diet amplamente disponível no mercado.
Alguns proprietários acham que o cão de guarda não deve ser castrado, mas a castração não afeta os instintos naturais de um cachorro para proteger sua casa e família.

5. Melhor Convivência em Casa

Todos os proprietários de fêmeas sabem como é incômodo o sangramento que ocorre no cio (aproximadamente dez dias, duas vezes ao ano). Após a castração a cadela não entra mais no cio, mantendo sua casa mais limpa.
Castração precoce também ajudará ao treinamento p/ urinar no local certo, diminuindo a incidência de urina "nos cantinhos" que o macho faz por razões territoriais

Razões para não castrar:

- Animais de raça com finalidade para criação e venda
- Gostaria de um filhote do meu animalzinho (o que não impede a castração posterior)
- Obesidade do animal após a cirurgia – Não ocorre em todos os casos e pode ser controlada.

TOPO


4. Cuidados com o Filhote


Os filhotes são animais que estão em fase de desenvolvimento, e é nessa época que adquirem aprendizados e hábitos.

Produtos e Utensílios

O novo membro da família chegou!

Será preciso preparar o ambiente para recebê-lo:


• Algo para aquecê-lo (como uma caminha ou um cobertor)

• Comedouro e bebedouro;

• Rasqueadeira, pente ou escova para acostumá-lo a pentear a pelagem. Mesmo quando não há nós.

• A coleira ainda não será necessária pois o passeio na rua só pode ocorrer após o término do esquema de vacinação de filhotes e nesse período há alteração no tamanho dos filhotes. Não recomendamos a compra desse utensílio de imediato. Quando comprarem, procurem sempre peitorais reguláveis e não coleiras de pescoço para não machucar o seu animalzinho quando puxá-lo pela guia.

• Alimentação – A ração que o filhote está comendo não pode ser trocada de forma brusca. Caso venham a fazer a troca, é necessário a mistura na proporção 1:1 com a futura ração de filhote, durante 1 semana no mínimo.

• NÃO PODE SER FORNECIDO LEITE e nenhum alimento de humanos para o filhote. Pode desenvolver diarréia e em filhotes é uma situação séria, com risco de vida.

• Fornecer água filtrada à vontade e sempre trocar a água do potinho e lavá-lo.

TOPO

Sujeirinhas no Jornal...

Para ensiná-lo a fazer as necessidades no jornal é necessário paciência e insistência.
Repreender sempre que vê-lo fazer no local errado, na hora que fizer...
Comprar produtos atrativos em pet shop e pingar algumas gotinhas no jornal para ele associar à urina... Não adianta para fezes, mas ele aprendendo a urinar no jornal já é um primeiro passo para associar que as fezes também devem ser lá...
Se vê-lo fazer no local correto, forneçam algum prêmio para ele entender que acertou.
Muita paciência.... em alguns casos pode demorar um pouco!

Banho

Recomenda-se um banho por semana. Isto depende do local onde o animal fica. Sempre utilizar protetores de ouvido para não entrar água (muito algodão) e mesmo com o protetor tomar muito cuidado para evitar a água no ouvido.
Banho durante o inverno deve ser com água morna e em ambiente aquecido. E devem ser rápidos!
O Shampoo, condicionador e perfumes devem ser próprio para cães.
A secagem com toalha e secador são necessários no inverno.
Se forem levá-lo a pet shop, procurem sempre que possível acompanhar os banhos.

TOPO

Dentes

Os dentes “de leite” estão nascendo. Todos cairão e nascerão novamente da mesma forma que acontece com humanos... e essa troca para os dentes definitivos ocorre até os 6 meses de vida. Por esse motivo eles roem e mordem muito. As gengivinhas coçam e doem.
Para escovação dos dentes definitivos durante os banhos, utilizar Kit dental encontrado em pet shop, composto de dedeira, pasta própria para cães e escova.
Administrar biscoitos para cães, ossos artificiais (vendidos em pet shop) quando já estiverem com os dentes definitivos.. Nunca administrar ossos verdadeiros, e alimentos que não sejam próprios para os animais. Recomendo os ossinhos palito ou em nó, na cor branca (sem corantes) e sem exageros. Podem ser fornecidos 1 por dia.
Os cuidados dentais previnem tártaros e problemas dentais.


Limpeza dos ouvidos

Limpar os ouvidos do animal uma vez por semana, com produtos próprios de uso veterinário, para prevenir a inflamação dos condutos auditivos.
Essa limpeza pode ser feita no pet shop no momento dos banhos.


Nutrição

Uma nutrição adequada é um fator determinante para um correto desenvolvimento do filhote e propicia condições para uma excelente saúde geral e desempenho futuro.
Sempre administrar ração comercial, pois esta contém todos os nutrientes essenciais tanto em quantidade como qualidade.
Nunca fornecer restos de alimentação humana, leite, doces, massas e jamais administrar suplementos nutricionais sem prescrição médica, como minerais (cálcio, fósforo, vitaminas), pois esses suplementos em excesso podem ser prejudiciais à saúde do animal.

Freqüência de Alimentação e Água

Se possível forneçam água filtrada ou fervida ao filhote. O ideal seria que sempre fosse oferecido dessa forma, mesmo na idade adulta.
A quantidade da ração deve ser oferecida de acordo com a recomendação na embalagem.
A freqüência que recomendo é de 3 vezes ao dia (café da manhã, almoço e jantar). Se não for possível, pelo menos 2 vezes ao dia e em último caso, deixar a quantidade diária recomendada pela embalagem à vontade para o animal.

TOPO


INICIAL - QUEM SOMOS - ALGUNS PACIENTES - SAÚDE ANIMAL - SERVIÇOS - CONTATO  

Todos os direitos reservados a Dra. Michelle Gandra - Veterinária Domicíliar. - www.vetdomiciliar.com.br - 2010©